fbpx

Minoxidil Oral

admin Junho 30, 2020 0 Comments

Do tratamento de pressão arterial à calvície, saiba tudo sobre o uso Minoxidil Oral
O medicamento Minoxidil já é bem conhecido, devido ao se uso no tratamento da hipertensão arterial desde a década de 70.
Inicialmente sua indicação era exclusiva para esse fim, entretanto, entre os efeitos colaterais do uso de Minoxidil oral foi notado também, o aumento do crescimento de pelos no corpo e couro cabeludo.
Diante disto foi iniciado um estudo com a medicação, a fim de utilizá-la na interversão dermatológica da queda de cabelo e calvície, porém, de uma maneira que não afetasse o quadro estável da pressão arterial do usuário.
Foi então, que o uso do Minoxidil oral em doses baixas foi reconhecido como uma alternativa para estimular o crescimento e fortalecimento dos fios, principalmente em casos de Alopecia Androgenética Padrão Masculina e Feminina, a popular Calvície.
Em meio à polêmica da eficácia do Minoxidil para o tratamento de queda de cabelo e calvície, o médico e professor de transplante capilar, Drº Danilo Siqueira Talarico, pós-graduado em Tricologia Médica, destacou algumas informações sobre o Minoxidil, inclusive, outras possibilidades em tratamentos para atenuar este problema muito comum entre homens e mulheres.

Efeitos prováveis e colaterais do uso de Minoxidil Oral
Antes de detalhar os efeitos do Minoxidil Oral no organismo, o médico ainda lembrou, que há também a possibilidade de utilizar essa substância de maneira tópica. “Visto que o uso da solução no couro cabeludo, principalmente em mulheres, pode comprometer a estética dos fios, o Minoxidil Oral vem sendo mais frequente”, alerta.
O professor reforça, que o uso do Minoxidil Oral em doses baixas, realmente pode agir prolongando a fase de crescimento do fio, conhecida como fase anágena, melhorando também sua espessura e qualidade, entretanto, não cria folículos onde não existe, pois apenas engrossa e alonga os pelos já existentes.
“Neste caso, o Minoxidil não reverte quadros de calvície, para isso os métodos mais eficazes seriam as terapias invasivas, como o MMP e até o transplante capilar”, ressalta.
Outro efeito caracterizado pelo uso do Minoxidil é o aumento de pelos na face e em áreas distante do corpo, inclusive, de acordo com o médico, “o aumento de pelos em outras regiões do corpo e face costuma ser maior, do que no couro cabeludo”.
O Minoxidil oral, mesmo em doses baixas, também é contraindicado em pacientes com hipertensão descompensada, doenças cardíacas, renais ou do fígado, na gravidez e amamentação.
Há também outros efeitos secundários relatados por alguns pacientes, como a retenção de líquido na área do tornozelo, dor de cabeça, tontura e urticária. Estes sintomas devem ser sempre relatados ao médico, a fim de iniciar a ponderação da medicação.
Conclusão: Vale a pena usar Minoxidil no tratamento da queda de cabelo e calvície?
Com a dosagem certa, que geralmente equivale de 0.25mg a 2,5mg, o uso constante do Minoxidil Oral pode sim trazer efeitos significativos quanto à queda de cabelo, entretanto, no caso de calvície, o medicamento não estimula o crescimento de folículos onde já não existem mais fios.
O médico reforça a importância da avaliação médica e individual de cada paciente, a fim de indicar o tratamento mais eficiente para cada caso, inclusive, destaca que a automedicação pode acarretar em vários problemas, muitos deles irreversíveis à saúde e estética.
Caso seu médico tenha prescrito o uso do Minoxidil, é importante lembrar que a dose utilizada para o cabelo é bem inferior as disponíveis na farmácia para o tratamento da hipertensão, por isso será necessário manipular a substância em farmácia de extrema idoneidade.
O Minoxidil só faz efeito durante seu uso, por isso, o especialista indica também, outras alternativas de tratamentos em paralelo, que podem ser efetivas e o que é melhor, sem efeitos colaterais.
“Entre os procedimentos mais eficazes e com resultados satisfatórios, costumamos indicar o MMP, intradermoterapia, laser e LED de baixa potência, inclusive, o transplante capilar”, ressalta.
De acordo com o tricologista, seja estimulando a circulação sanguínea do couro cabeludo ou mesmo implantando unidades foliculares do próprio paciente, estas técnicas solucionam de maneira eficiente o problema da calvície.
Estes tratamentos também podem ser associados ao uso de medicamentos orais e soluções tópicas para acelerar o processo de crescimento e fortalecimento dos fios, porém, é extremamente necessária uma avaliação tricoscópica para definir quais os melhores procedimentos, de acordo com a necessidade e patologia de cada paciente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Atendimento Online.
Olá precisa de ajuda ?
Olá, podemos ajudar ?